ptenfrdees

                  É muito importante conhecer as características físicas e químicas dos resíduos, assim como suas tendências futuras, pois tais parâmetros possibilitam calcular a capacidade e tipo e equipamentos de coleta, tratamento e o destino final.

                  Conforme a classificação dos resíduos, a LIG ENTULHO coloca à disposição das empresas, vários destinos conforme  classificação  dos  residuos  industriasi atendendo as normas da ABNT.

RESÍDUOS CLASSE I – Perigosos:      Aqueles que apresentam as seguintes características: 

 INFLAMABILIDADE        CORROSIVIDADE       REATIVIDADE,      TOXICIDADE         PATOGENICIDADE.

RESÍDUOS CLASSE I – Perigosos:      Aqueles que apresentam as seguintes características: 

  •     INFLAMABILIDADE,
  •     CORROSIVIDADE,
  •     REATIVIDADE,
  •     TOXICIDADE
  •     PATOGENICIDADE.
 

1. RESÍDUOS CLASSE I – Perigosos:     

Aqueles que apresentam as seguintes características: 

  •     INFLAMABILIDADE,
  •     CORROSIVIDADE,
  •     REATIVIDADE,
  •     TOXICIDADE
  •     PATOGENICIDADE.

 

 

 

2. RESÍDUOS CLASSE II – Não Perigosos: 
Que se dividem em duas sub-classes.

RESÍDUOS CLASSE II A – Não inertes. Aqueles que apresentam propriedades, tais como: biodegradabilidade, combustibilidade ou solubilidade em água.

RESÍDUOS CLASSE II B – Inertes. Quaisquer resíduos que, submetidos a um contato com água não tiverem nenhum de seus constituintes solubilizados a concentrações superiores aos padrões de potabilidade de água. São resíduos inertes as rochas tijolos, vidros e certos plásticos e borrachas. 

3. Para a classificação de resíduos sólidos devem ser utilizadas as seguintes Normas Técnicas da ABNT:

  •    NBR 10004/2004 - Resíduos sólidos – Classificação;
  •    NBR 10005/2004 - Procedimento para obtenção de extrato lixiviado de resíduos sólidos;
  •    NBR 10006/2004 - Procedimento para obtenção de extrato solubilizado de resíduos sólidos;
  •    NBR 10007/2004 - Amostragem de resíduos sólidos.

Aterros 

Co-processamento  Compostagem

A indústria do cimento coloca seus fornos à disposição de outros setores para a eliminação de resíduos industriais. Essa alternativa de destruição de resíduos, considerada uma das mais eficientes, é denominada co-processamento. Além dos benefícios ao meio ambiente, é uma atividade que gera empregos diretos e indiretos e é regulamentada, em nível nacional, pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama).

A compostagem é definida como um processo aeróbico controlado, desenvolvido por uma população diversificada de microrganismos, efetuada em duas fases distintas: a primeira (degradação ativa), quando ocorrem as reações bioquímicas de oxigenação mais intensas predominantes termofílicas, e a segunda, ou fase de maturação, quando ocorre o processo de humificação.